Contar ou não contar: Você deve compartilhar seus sonhos com o mundo?

Categorias Blog
compartilhar seus sonhos

Sempre me perguntei se era bom contar para meus amigos e familiares meus sonhos, o que eu espero do futuro, minhas esperanças e metas…

Será que é melhor guardar esse tipo de coisa para você? Ou compartilhar seus sonhos com as pessoas que você gosta e até com o mundo é uma opção?

Quando você expõe suas expectativas, você se coloca numa posição de vulnerabilidade. Você está basicamente dizendo que quer muito algo, mas não sabe o que vem por aí.

E isso gera um medo danado na gente. Afinal, quase nunca ouvimos as pessoas afirmando que não sabem o que elas estão fazendo ou não sabem o que vem pela frente.

Em geral, vivemos em uma sociedade que preza um discurso de decisões tomadas, resultados colhidos. Nunca se fala sobre a espera, o nervosismo, a incerteza. Esses são fatores que nos colocam em posição vulnerável.

Compartilhar gera impactos

Ao compartilhar as coisas com as pessoas que gosto, venho descobrindo que, entre derrotas e vitórias, se colocar em posição de alguém que tenta e faz é tão impactante quanto o resultado em si.

Quando o resultado não é o esperado, as pessoas entendem o quanto você queria aquilo. Elas sabem o quanto você trabalhou para algo. E aí, elas respeitam ainda mais você por ter se dedicado e compartilhado suas experiências com elas.

Já quando os resultados são positivos, isto é, você conseguiu aquilo pelo qual trabalhava, as pessoas que acompanharam sua saga entendem o seu sentimento. Elas sentem junto com você a felicidade.

Acho isso legal demais. Eu tenho aprendido a me deixar colocar em mais situações de vulnerabilidade. Acredito que dividir e compartilhar é mais rico do que simplesmente guardar tudo para si.

Desafios públicos

A mesma coisa é quando você tem uma meta e uma nova rotina a seguir. Compartilhar essa meta com seus amigos e até nas redes sociais, no seu blog, torna a experiência mais real.

Compartilhar suas experiências, sonhos e metas com o mundo pode até colocar você numa posição de vulnerabilidade, mas também causa muito mais impacto na forma como as pessoas enxergam oportunidades. 

Querendo ou não, você se torna um exemplo a ser seguido, especialmente quando as coisas que você estava buscando dão certo.

Adoro quando alguém que conheço vem me perguntar o que eu fiz, como eu fiz, se eu posso ajudar eles a fazer o mesmo.

Eu quero que as pessoas saibam que elas podem contar comigo para isso. Eu quero dividir. Quero que o maior número de pessoas acredite que é possível para elas como foi possível para mim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *