Como sair da zona de conforto e começar a conquistar

Categorias Blog
como sair da zona de conforto

Eu sempre convivi com uma mistura estranha de apreço extremo pela minha zona de conforto e uma agonia por permanecer nela por muito tempo. Acredito que muito das coisas que fiz e conquistei se deu justamente por abraçar essa “agonia” que a zona de conforto também gera. 

O que eu percebo é que muitas pessoas têm muita dificuldade de sair da sua zona de conforto. E eu entendo muito bem o sentimento. O medo do incerto é paralisante. Além disso, a dúvida sobre o que fazer é ainda pior, já que a pessoa tem vontade de mudar, mas não sabe bem o que.

E isso é especialmente verdade para a gente, nos 20 e poucos. Mas qualquer pessoa, em qualquer idade, também pode passar por isso.

O que fazer, como fazer, será que vai dar certo… tudo isso são perguntas muito pertinentes e naturais. Mas elas também são perigosas porque nos coloca num loop. Como nunca podemos ter certeza de nada, ao se prender demais em achar as respostas para essas perguntas, não nos movemos.

E aí, a zona de conforto, que é boa porque é previsível, mas é ruim porque não é onde você acredita que merece estar, se transforma em grande parte da sua vida.

E o pior é que o tempo passa muito rápido. Se você cochilar um pouco a mais nesta situação, quando abrir o olho outra vez, pode-se ter passado anos!

Mas se você está lendo isso é porque sabe que não dá mais para ficar parado aí. Você está sentindo aquela agonia que também sinto. E essa agonia é até boa porque ela inevitavelmente abre os nossos olhos para as possibilidades ao nosso redor e para as chances que temos para alcançar nossos desejos.

Mas como deixar a paralisia de lado? Como se abrir para ir além da tal “zona de conforto”? Pode parecer difícil, mas abaixo eu separei uma lista das coisas que você precisa considerar, mesmo que o seu “o que fazer” não esteja tão claro.

Fique atento aos sinais da “zona de conforto”

Quando você está querendo fugir do novo, do incerto e do desconhecido, você procrastina fazendo o que e por que?  Às vezes você quer começar a publicar no seu blog, mas sempre que pensa nisso, já entra direto no Facebook e passa horas lá. Ou você quer comer mais saudável, mas quando pensa em ir lavar e cortar os legumes, imediatamente abre um biscoito recheado…

Você precisa descobrir o que você faz como válvula de escape. E então decida permanecer no desconforto quando o sentimento aparecer. Deu vontade de entrar no Facebook?  Perceba essa intenção e não entre. Eu sei que pode ser difícil, afinal, “é só uma olhadinha”, mas somente o ato de perceber e evitar entrar neste momento já é um grande passo em direção ao que você quer conquistar.

Desenvolva curiosidade

Muitas vezes nos perdemos na zona de conforto porque nos falta curiosidade real. Comece a desenvolver uma curiosidade genuína sobre as coisas que lhe interessam, mesmo que pouco no início. Se torne mais aberto a explorar o seu agora e seus possíveis objetivos.

Pense: o que aconteceria se eu realmente começasse o meu blog ou minha página no YouTube ou a escrever meu livro?

E aí, comece. E quando começar, aprenda a apreciar cada pequeno passo com curiosidade e interesse. Eu sei que pode parecer uma coisa muito no campo das ideias, mas faz uma diferença danada dar o primeiro passo e ir desenvolvendo sua curiosidade com o que pode estar por vir a medida em que você trabalha em algo.

Claro, é importante ficar sempre sempre muito atento ao que faz você querer retornar para zona de conforto.

Se não deu certo, não desista

Pode ser que você se dedique por um tempo, mas não veja resultados. E aí isso gera uma desmotivação para continuar e aí você vai de novo na sua velha zona de conforto e mais longe ainda de conquistar o que deseja.

Mas só porque não deu certo por uns dias, não quer dizer que você deve jogar todo o seu progresso para o ar. Aprenda apreciar o presente e fazer o máximo que consegue hoje! Se ontem não deu certo, tudo bem. Hoje você tem outra chance. Intenção é mais importante do que a meta final!

Empenhe-se a uma coisa

Você não precisa aprender inglês, alemão e francês ao mesmo tempo. E nem precisa começar um negócio em um dia e ter um milhão de reais na sua conta no outro. Focar nisso só vai fazer você não querer sair da sua zona de conforto.

A verdade é que a vida tem um ritmo. O aprendizado e a evolução tem um ritmo, e esse ritmo não é o mesmo para todas as pessoas. Escolha uma coisinha que você quer desenvolver e comece a trabalhar um pouquinho nela todos os dias.

Eu, por exemplo, estou comprometida em aprender alemão. E esse é minha meta pessoal do semestre. Desenvolver meu alemão é algo que me amedronta porque é uma língua difícil parte de uma cultura que não tenho muita intimidade, mas é algo que quero fazer. Aprender, ler, ouvir um pouquinho todo dia e apreciar o incerto, é assim que eu vou me aproximando da língua.

Apesar de ser natural querer ficar na zona de conforto, é também natural se sentir um pouco culpado por permanecer nela muito tempo. Aprenda a ouvir esse impulso porque ele está dizendo para você que você pode conquistar mais. E que principalmente, você tem sonhos para tornar realidades.

Então…

Eu acredito que antes de tudo, você precisa desenvolver a intenção de mudança, a intenção de abraçar o novo e o incerto. Pode ser que você não saiba bem o que fazer ou o que conquistar, mas busque uma intenção. Encontre os motivos que o levam a por exemplo, tomar as decisões que você deseja lá no fundo ou porque você gosta de escrever ou tirar fotos.

Espero poder ter despertado uma faísca que precisa para você começar a dar o primeiro passo em direção ao que quer que você deseja conquistar. Nem precisa ser algo grande. Comer de maneira mais saudável, fazer exercícios físicos ou começar um diário. Qualquer coisa pode ser motivo para medo e paralisia. Aprenda a enxergar melhor seus medos e desenvolva curiosidade e intenção de melhoria! 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *