3 habilidades essenciais que a faculdade de comunicação não te ensinou

Categorias Blog
Habilidades essenciais

Já faz mais de um ano que apresentei o meu TCC e terminei a faculdade de comunicação social. Nesse tempo, aprendi muita coisa bacana e pude ter contato com diversas teorias sobre o mundo da comunicação.

Será que isso quer dizer que consegui todas as habilidades essenciais para ser uma excelente profissional?

A faculdade me ensinou bastante conteúdo interessante. Acredito que tirar 4 a 5 anos depois do ensino médio para fazer faculdade é muito importante para adquirir maturidade e uma base de conhecimento necessário para avançar.

Apesar disso, hoje percebo que existem pelo menos 3 habilidades que são ainda mais importantes do que escrever um bom texto jornalístico ou entender as teorias da comunicação e do jornalismo.

A medida em que estou vivendo a vida profissional e a vontade de avançar, percebi que me faltavam algumas habilidades que, para mim, são essenciais para qualquer comunicador que utiliza a internet como principal ferramenta.

1. Publicar e compartilhar ideias e trabalhos

A minha faculdade de comunicação focou no pensamento crítico e em técnicas de redação jornalística. Exploramos um pouco de produção audiovisual e um pouco de design gráfico… Mas ela nunca me falou de publicar! 

Os projetos que desenvolvíamos terminávamos neles mesmos. E não existia nenhum incentivo a desenvolver esses trabalhos.

E uma coisa que percebi depois que saí da faculdade é: é preciso desenvolver e colocar seu trabalho no mundo.

E isso não é simplesmente uma decisão. A vontade de compartilhar, ensinar e ajudar as outras pessoas é uma habilidade que precisa ser desenvolvida.

“Nas horas mais sombrias, mais frustrantes, lembre-se do valor que você quer agregar às vidas das pessoas, a satisfação que você vai sentir ou a causa que você vai ajudar a avançar”. – Guy Kawasaki

Saber e querer publicar é parte essencial da vida do comunicador depois da faculdade. Construir e dar continuidade aos projetos também.

Eu ainda estou construindo essa habilidade, mas é uma das minhas metas de médio prazo e acredito que já dei o primeiro passo com este blog! 

2. Desenvolver o pensamento empreendedor

Na faculdade de jornalismo, nós não pensamos sobre o jornalismo de maneira prática. Acredita-se que vamos ser empregados por um jornal ou uma televisão depois da faculdade e pronto.

Pelo menos é essa a impressão porque não existe uma discussão prática sobre isso.

O resultado disso são jornalistas e comunicadores frustrados porque não conseguem ser absorvidos pelo mercado.

Mas não existe só um caminho. E essa é uma das coisas que precisamos enxergar o mais cedo possível.

É por isso que acredito que o pensamento empreendedor é uma das habilidades essenciais que a faculdade não ensina.

O empreendedorismo nesse caso é essencialmente ser proativo e criar suas próprias oportunidades. E é de proatividade e ação que são feitas as pessoas realizadoras, que fazem as coisas acontecerem para si e não esperam.

“As oportunidades não caem no nosso colo. Nós temos que ir atrás delas e, muitas vezes, criar maneiras de ter essas oportunidades.” – Bel Pesce

Ser um realizadora é uma das minhas metas de médio e longo prazo.

3. O que é e como fazer networking

Uma das coisas que mais me arrependo de não ser consciente sobre na minha época da faculdade é o networking.

Networking é basicamente fazer amigos da sua área, é trocar ideias com pessoas que estão passando pelas mesmas coisas que você.

Na faculdade, não se fala sobre nada disso. Não se fala da essencialidade de fazer conexões com as pessoas a sua volta, de participar de organizações como a AIESEC ou criar grupos e desenvolver projetos duradouros.

A habilidade de criar uma rede rica de pessoas possivelmente realizadoras é algo que passei a me dar conta recentemente e algo que pretendo construir.

Desenvolver e publicar projetos, trabalhar o pensamento empreendedor e fazer networking é são habilidades que percebo necessárias para um comunicador recém formado em um mercado que explora cada vez mais as possibilidades da vida na mídia.

Apesar de serem habilidades que a faculdade não ensinou, ainda dá tempo de desenvolvê-las. Tomando consciência de sua importância, já podemos dar os primeiros passos nessa direção.

E você? Você concorda com essa lista? Quais outras habilidades você considera importantes mas que a faculdade não ensinou? Adoraria ouvir sua experiência. 

 

2 ideias sobre “3 habilidades essenciais que a faculdade de comunicação não te ensinou

  1. Boa tarde, Yasmim! No semestre passado, criamos uma disciplina para publicá-las num site que integrará, a partir deste ano, toda a produção estudantil, tirando todo esse material das gavetas.

    Também criamos a disciplina “Jornalismo e empreendedorismo”, para abrir novos caminhos profissionais para os alunos.

    Na disciplina Webjornalismo, tenho incentivado os alunos a fazerem o mesmo que vc fez, utilizando o blog não só como portfólio, mas também como base operacional para fazer networking com profissionais que tenham interesses parecidos.

    Conte sempre conosco. Afinal também somos parte do seu networking.

    Abs,

    Alfredo

    1. Olá, professor Alfredo,
      Que maravilha! Sempre senti que faltava algo nesse sentido na minha educação. Espero que isso facilite um pensamento mais inovador e empreendedor nos novo alunos de comunicação. 🙂

      E obrigada por compartilhar este artigo.

      Abraços!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *